Marcha da Maconha – Brasil 2009 » Carta pública a respeito da cobertura da imprensa às atividades pela legalização da Cannabis sativa e outras substâncias psicoativas realizadas em diversas cidades do Brasil, entre os dias 4, 5 e 6 de maio de 2007

0

Do Observatório da Cannabis

As centenas de pessoas que foram às ruas do Rio de Janeiro, nas duas passeatas realizadas nos últimos dias 4 e 6 de maio, em meio a tantas polêmicas, controvérsias e discursos preconceituosos em relação ao tema, mostraram que o país, ainda que apoiado por uma imprensa mais comprometida com a venda de exemplares e com a audiência do que com dados científicos realmente relevantes, consegue aceitar as diferenças e tolerar a exibição democrática da pluralidade existente na sociedade brasileira.

Ao recortar as imagens de pessoas fumando, dar ênfase às polêmicas dos discursos embasado em slongans como “sequelado”, “maconheiro” , etc, e limitar a realidade aos 300 participantes declarados pela Polícia Militar para a Marcha a Maconha do dia 6 (explicitamente em contradição com todos os depoimentos de participantes e organizadores, com as imagens dos vídeos e fotos, que relataram de 800 a 1.200 pessoas), a imprensa brasileira procura vender as notícias sobre os consumidores de derivados de Cannabis e sobre o movimento de legalização como um ato de “doidões”, “maconheiros” , sem fundamentação em lutas políticas legítimas. Tais atitudes caminham para a negação do histórico das ações empreendidas e apoiadas há alguns anos por coletivo, núcleos de estudo e pesquisa, associações, ONG´s, por grupos de redução de danos, pelo Movimento Estudantil e por outras instituições, que tem realizado diversos ações, com ou sem passeatas, afirmando a necessidade de se discutir a adoção de políticas públicas e legislações mais tolerantes.

Alguns relatos de eventos ocorridos no mesmo período em todo país, a exemplo do I Seminário “Maconha na Roda