Marcha da Maconha – Brasil 2008 » Repressão

0

Wednesday, May 7th, 2008

O prefeito do Rio Cesar Maia, mais uma vez é contra a liberdade de expressão

Ex-Blog do Cesar Maia 06/05/2008:
MARCHA DA MACONHA MUDA DE NOME, MAS CONTINUA SENDO DA MACONHA E ABERTAMENTE! Não custa nada ver que políticos -especialmente candidatos- vão entrar na Marcha da Maconha -II- a vingança!

Wednesday, May 7th, 2008

Por: Júlio Delmanto e Tato Nagoya, de São Paulo (SP)

“Todos podem reunir-se pacificamente, sem armas, em locais abertos ao público, independentemente de autorização” é o que atesta o inciso XVI do artigo 5º da Constituição Federal. Não é o que entendem juízes de nove capitais brasileiras que proibiram a realização da Marcha da Maconha nesse domingo (04) – evento realizado em 220 cidades do mundo em defesa da legalização da Cannabis Sativa – sob a alegação de que a manifestação promove apologia ao uso de substâncias ilícitas. A marcha, inicialmente prevista para 13 cidades, só não foi proibida em Florianópolis, Porto Alegre, Recife e Vitória. (more…)

Wednesday, May 7th, 2008

O advogado e tradutor Gustavo Castro Alves, preso sob a acusação de apologia das drogas, tornou-se um dos personagens principais do evento e, quase sem querer, conseguiu espaço para expor suas idéias sobre legalização e liberdade de expressão:

– A livre expressão começa na família. Meus pais sempre me deram abertura. É muita ingenuidade achar que o consumo de drogas não existe. Mais do que legalizar, tem que educar, dar informação para as pessoas decidirem o que é certo ou errado – disse Alves, de 26 anos, que diz ter agido por instinto. – A indiferença por si só já é uma violência. ( Assista a íntegra da entrevista do advogado )

Monday, May 5th, 2008

ORLANDO ZACCONE Delegado de polícia civil do Rio de Janeiro Mestre em Ciências Penais pela Universidade Cândido Mendes

Doutorando em Ciências Políticas pela Universidade Federal Fluminense

O quadro é desolador. De um lado a “guerra” contra as drogas matando mais do que as próprias drogas e estabelecendo-se como uma política criminal irracional e genocída; do outro, cidadãos divididos entre a garantia do direito fundamental da livre expressão do pensamento e a autoritária instalação de um “estado de exceção permanente” em nosso país, na expressão do filósofo italiano Giorgio Agamben, referindo-se ao atual fenômeno da suspensão ininterrupta de direitos constitucionalmente estabelecidos nos assim chamados estados democráticos de direito. É neste contexto que se situam as recentes decisões judiciais de proibição das marchas em favor da legalização da maconha em diversos estados brasileiros e no distrito federal. (more…)

Thursday, May 1st, 2008

Por Guiherme Lopes, do A Tarde On-line

A organização da “Marcha da Maconha” em Salvador anunciou, nesta quarta-feira, 30, a suspensão temporária do evento na capital baiana. A manifestação estava marcada para ocorrer neste domingo, 4, mesma data em que acontecerão outras 234 marchas semelhantes em outras cidades ao redor do mundo. Uma decisão liminar da juíza Rosemunda Souza Barreto, da 2ª Vara de Tóxicos e Entorpecentes de Salvador, no entanto, acatou um pedido do Ministério Público (MP) estadual e proibiu na última terça-feira, 29, a realização do evento em Salvador.

(more…)

Wednesday, April 30th, 2008

LEIA A MATÉRIA COMPLETA: CLIQUE AQUI

Wednesday, April 30th, 2008

Salvador, 29 de abril, 2008.

Os organizadores da edição Salvador da Marcha da Maconha vêm a público para prestar alguns esclarecimentos à sociedade.

(more…)

Tuesday, April 29th, 2008

Nosso trabalho é transparente e nossas posições podem ser encontradas publicadas no site. Caso ainda fique alguma dúvida sobre nossas intenções, estamos completamente abertos para esclarecê-las. Não atuamos de forma combativa. Queremos o diálogo, o debate franco. procuramos estimulá-lo para poder atuar dentro dos caminhos legais possíveis. Não nos julguem sem ao menos nos conhecer, ninguém tem esse direito.

(more…)

Tuesday, April 29th, 2008

MP-BA

Com o objetivo de defender a ordem jurídica e os interesses sociais, protegendo a saúde pública e evitando graves transtornos aos princípios éticos e morais da sociedade baiana, o Ministério Público estadual ajuizou hoje, dia 28, na 2ª Vara de Tóxico e Entorpecentes, em uma Ação Cautelar Inominada com Pedido de Liminar, requerendo a suspensão da ‘marcha da maconha’, programada para acontecer em 4 de maio próximo, às 14 horas, na Praça do Campo Grande. O coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e de Investigações Criminais do MP (Gaeco), promotor de Justiça Paulo Gomes Júnior, esclarece que tomou conhecimento da existência do site http://www.marchadamaconha.org – através do qual estão sendo veiculadas notícias tentando convencer e incrementar a legalidade da droga, bem como informar sobre a realização da marcha em várias outras localidades do país, no mesmo dia e horário programados para Salvador -, instaurando logo em seguida procedimento investigatório criminal.

(more…)

Monday, April 21st, 2008

O grupo foi flagrado com camisetas e panfletos para uma marcha da maconha, diz polícia.
Eles alegaram que faziam campanha pela legalização das drogas.

Quatro homens e uma mulher foram detidos na madrugada desta segunda-feira (21), em Laranjeiras, na Zona Sul do Rio, suspeitos de apologia às drogas.

Com eles foram apreendidos 1.700 panfletos e 4 camisetas convidando para uma passeata pela legalização da maconha prevista para o dia 4 de maio, informou a polícia.

Ainda de acordo com os policiais, eles foram autuados por associação ao crime. Na delegacia, o grupo alegou que não fazia propaganda do uso da droga, mas pelo pedido de legalização da mesma. Mesmo assim, os cinco foram autuados e liberados em seguida. De acordo com os policiais, a pena pode chegar a 6 meses de prisão.