Marcha da Maconha – Brasil 2008 » Rio

0

Tuesday, May 13th, 2008

Agencia Estado

Fortes críticas ao Judiciário marcaram o ato público em defesa da liberdade de expressão, realizado hoje no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), no centro Rio. O ato foi convocado em resposta à proibição da Marcha da Maconha, que seria realizada na Praia de Ipanema, na zona sul da capital fluminense, no dia 4, mas foi impedida por decisão do Tribunal de Justiça (TJ), que acatou o pedido de veto à caminhada feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR), após ação do deputado Marcelo Itagiba (PMDB-RJ) e do procurador-geral de Justiça, Marfan Vieira.
(more…)

Wednesday, May 7th, 2008

O prefeito do Rio Cesar Maia, mais uma vez é contra a liberdade de expressão

Ex-Blog do Cesar Maia 06/05/2008:
MARCHA DA MACONHA MUDA DE NOME, MAS CONTINUA SENDO DA MACONHA E ABERTAMENTE! Não custa nada ver que políticos -especialmente candidatos- vão entrar na Marcha da Maconha -II- a vingança!

Wednesday, May 7th, 2008

O advogado e tradutor Gustavo Castro Alves, preso sob a acusação de apologia das drogas, tornou-se um dos personagens principais do evento e, quase sem querer, conseguiu espaço para expor suas idéias sobre legalização e liberdade de expressão:

– A livre expressão começa na família. Meus pais sempre me deram abertura. É muita ingenuidade achar que o consumo de drogas não existe. Mais do que legalizar, tem que educar, dar informação para as pessoas decidirem o que é certo ou errado – disse Alves, de 26 anos, que diz ter agido por instinto. – A indiferença por si só já é uma violência. ( Assista a íntegra da entrevista do advogado )

Wednesday, May 7th, 2008

Publicada em 06/05/2008 às 00h01m
O Globo Online

RIO – A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) vai promover em sua sede no Rio, na próxima segunda-feira, um ato em defesa da livre expressão, de acordo com reportagem publicada no jornal “O Globo” . O evento, programado após a repercussão em torno da proibição da Marcha da Maconha, tem como objetivo ampliar o debate sobre a liberdade da população de se manifestar. Acostumado a assistir a manifestações em favor da legalização de bingos e vans, por exemplo, o carioca, segundo especialistas, ainda resiste a discutir temas considerados tabus, como as drogas.

Monday, April 21st, 2008

O grupo foi flagrado com camisetas e panfletos para uma marcha da maconha, diz polícia.
Eles alegaram que faziam campanha pela legalização das drogas.

Quatro homens e uma mulher foram detidos na madrugada desta segunda-feira (21), em Laranjeiras, na Zona Sul do Rio, suspeitos de apologia às drogas.

Com eles foram apreendidos 1.700 panfletos e 4 camisetas convidando para uma passeata pela legalização da maconha prevista para o dia 4 de maio, informou a polícia.

Ainda de acordo com os policiais, eles foram autuados por associação ao crime. Na delegacia, o grupo alegou que não fazia propaganda do uso da droga, mas pelo pedido de legalização da mesma. Mesmo assim, os cinco foram autuados e liberados em seguida. De acordo com os policiais, a pena pode chegar a 6 meses de prisão.

Thursday, April 17th, 2008

Ao contrário de muitos Tico Santa Cruz soltou o verbo em um artigo publicado no O Globo online, no dia 16 de abril. Em seu artigo ele se põe a favor da legalização da maconha, critica políticos e questiona as leis, fala também sobre a economia gerada pelo tráfico, corrupção e a violência, consequências da proibição.

Em um texto claro e direto Tico critica usuários da classe artística que se omitem, e se dispõe a ir a marcha da maconha para debater o assunto.

(more…)

Tuesday, April 15th, 2008

Na sua mala direta de 15 de abril de 2008 o senhor escreveu:

“A MARCHA DA MACONHA!

Se for ilegal, seu proselitismo é legal? Como se associa a outros casos? A graduação da moralidade permite diferenciar tipos de delito previstos em lei?

Clique abaixo e conheça o site A MARCHA DA MACONHA ! Cabe a polícia ou o MP intervir?

http://www.marchadamaconha.org/blog/”.

Achamos muito estranho que um político com a sua experiência não conheça ainda os direitos de manifestação do pensamento.

A Constituição Federal estabelece:

“Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

IV – é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

XVI – todos podem reunir-se pacificamente, sem armas, em locais abertos ao público, independentemente de autorização, desde que não frustrem outra reunião anteriormente convocada para o mesmo local, sendo apenas exigido prévio aviso à autoridade competente;”

Ou em outras palavras: estaria o senhor questionando nosso direito se a marcha fosse pela pena de morte ou pela legalização do aborto?

Aproveitamos a oportunidade para comunicar oficialmente ao senhor prefeito que faremos a Marcha da Maconha no dia 4 de maio de 2008, às 14h com concentração no Arpoador seguida de passeata até o posto 9.
Respeitosamente,

Coletivo Marcha da Maconha do Rio de Janeiro

Friday, April 4th, 2008

Aquecendo os motores para a Marcha da Maconha 2008, que se aproxima, vai acontecer um debate na próxima segunda feira dia 7 de abril. O debate acontecerá no Instituto de Filosofia e CIências Socias IFCS – UFRJ, no centro do Rio de Janeiro.

Segue o endereço para os interessados

Porque lutar pela legalização da maconha? Debate com o Coletivo Marcha da Maconha do Rio de Janeiro. Segunda-feira, 07 de abril de 2008, as 12:00h.

IFCS – SALA 107

Como chegar no IFCS

Saturday, March 29th, 2008

Um homem foi preso nesta sexta-feira (28), em sua casa no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste do Rio, com um pé de maconha de 2 metros de altura.

De acordo com a Polícia Militar, a prisão foi feita após uma denúncia anônima sobre o cultivo da planta. A polícia encontrou ainda uma quantia de maconha picada e livros sobre o plantio da erva no local.

M. L. C., 33, foi levado à 16º Delegacia de Polícia, onde foi autuado e liberado em seguida. Segundo a PM, ele deve responder em liberdade pelo crime de plantio e consumo da droga.

Leia mais sobre a Lei Antidrogas

Fonte: Folha Online

Wednesday, November 28th, 2007

O designer carioca Fabio Lopez, lançou a mais nova versão do jogo! War in Rio.

Quem não se lembra do: “3 contra 2, Vladivostok Aral”. Pois é, daqui pra frente os mais apaixonados do jogo de tabuleiro terão uma versão mais familiar pra se divertir, so que em War in Rio, os objetivos serão diferentes. Tipo, conquistar 24 favelas na baixada fluminense, ou eliminar as milicias do territorio do rio de janeiro.

O baralho da versão War in Rio foi inteiramente reconstruído. As cartas de territórios apresentam em destaque a imagem da favela e a indicação da região a que pertence, enquanto no verso foi aplicada a identidade criada para o projeto. Assim como o tabuleiro, o conjunto mantém exatamente a mesma estrutura do jogo original, respeitando também a equânime distribuição dos elementos bauhausianos utilizados nas trocas: bola, triângulo e quadrado.

É isso aí!! Põe na conta do Papa!

Mais informações: War in Rio, o jogo