Marcha da Maconha – Brasil 2009 » Blog Archive » Guerra às drogas é guerra aos pobres, diz Renato Cinco

0

Coletivo Marcha da Maconha

O debate sobre a legalização da maconha vem avançando a passos largos no Brasil. Nos últimos anos, a participação da sociedade civil cresceu e muitos intelectuais e alguns políticos começaram a se manifestar abertamente sobre a questão. Até Inclusive o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que se pronunciou recentemente como a favor da descriminalização da maconha.

A repressão ao tráfico e ao consumo de drogas é uma das estratégias do sistema neoliberal. Como diz Renato Cinco, do Movimento Macha da Maconha, nos vídeos que seguem, “no Brasil não existe uma guerra às drogas, o que existe é uma guerra aos pobres disfarçada de guerra às drogas”. E ele continua apontando um dado, o de que no Rio de Janeiro, nos últimos dez anos, mais de 1300 pessoas foram mortas pela polícia militar por ano em nome da luta contra o crime.

Nos vídeos que apresentamos a todos os adeptos da descriminalização da maconha no Brasil e cidadãos abertos ao diálogo, Renato Cinco fala sobre a criminalização da pobreza e defende a legalização. Demonstra a incoerência existente nas políticas do Estado com relação ao tráfico de drogas e como estas políticas intensificam e aprofundam a miséria no país. “A racionalidade que está por trás da proibição da maconha não é a da saúde pública. A racionalidade que está por trás é a política mesmo”, ele afirma com contundência.

Ainda segundo Cinco, o que a sociedade precisa discutir é como conviver com substâncias psicoativas, pois é impossível erradicá-las. Por exemplo, nos últimos anos “sem proibir o tabaco, apenas com a conscientização, a diminuição da propaganda e com estabelecimento de regulamentos sobre onde se utilizar, conseguimos ter avanços.”

Legalizar a maconha, neste sentido, não tem nada a ver com apologia ao uso, mas com tirar este mercado da mão do crime e alocar para um ramo legal todos os jovens envolvidos no país com o tráfico.

Assista aos vídeos:
Renato Cinco fala sobre a criminalização da pobreza
Renato Cinco defende legalização da maconha