Marcha da Maconha – Brasil 2009 » Blog Archive » Jovem acusa militares do Exército de tortura em quartel

0

do portal O Globo

RIO – Um adolescente de 16 anos acusou de tortura três militares do Exército que o teriam flagrado consumindo drogas dentro de um quartel em Realengo. Segundo o relato do jovem a policiais da 33ª DP (Realengo), os militares o teriam agredido bastante e queimado com uma substância ácida, antes de liberá-lo. O jovem contou que os militares jogaram ácido no corpo e no olho esquerdo dele. Em seguida, eles teriam ateado fogo ao rapaz. Ele acrescentou que também foi torturado e levou choques. O menor está com queimaduras em 70% do corpo e corre o risco de perder parte da visão do olho esquerdo.

Ele contou que, na quarta-feira, por volta das 15h30m, pulou o muro da unidade militar com um amigo de 20 anos para fumar maconha. Os dois acabaram descobertos pelos militares, mas apenas o menor foi punido. Seu amigo teria conseguido fugir. Depois de ser liberado, bastante machucado, o menor teria procurado assistência no Hospital Albert Schweitzer, em Realengo.

Medicado, ele foi à delegacia do bairro para registrar queixa contra os militares. De lá, seguiu para casa com sua mãe. Segundo os policiais, o jovem apresentava grande parte do corpo queimada. Eles acionaram a polícia do Exército para que encontrasse os militares e os levasse para prestar depoimentos.

Durante a madrugada, familiares do rapaz disseram que, além de muito machucado, ele estava bastante abalado. O jovem está no IML de Campo Grande para fazer exame de corpo delito.

O caso está sendo investigado pela 33 ªDP (Realengo).