Marcha da Maconha – Brasil 2009 » Repressão proibe mais uma Marcha – Fortaleza

0

A juíza da 1ª Vara de Delitos de Tráfico, Lígia Andrade de Alencar Magalhães, determinou a proibição da Marcha da Maconha, que seria realizada neste domingo, na Praia de Iracema, em Fortaleza. A justificativa é que a manifestação seria uma clara forma de incentivar o uso da droga. O Ministério Público do Estado do Ceará, representado pela procuradora-geral de Justiça, Socorro França, ingressou na sexta-feira, com uma ação cautelar com pedido de medida liminar urgente contra os organizadores, pedindo a não realização da passeata.

Depois de tomado conhecimento da liminar, os organizadores vem a público esclarecer que NÃO HAVERÁ MAIS MARCHA DA MACONHA EM FORTALEZA por decisão judicial.Porém, divulgamos o evento de forma ampla e abrangente nos últimos seis meses, através da internet e dos panfletos de divulgação, inclusive em diversos segmentos excluídos da sociedade fortalezense que não terão acesso a jornais e Internet, para saberem que uma decisão judicial cancelou o evento. Desde o princípio nós atuamos dentro da legalidade e acatamos todas as decisões da Justiça.Não há mais tempo para tentar recorrer dessa sentença, ou seja, NÃO HAVERÁ A MARCHA. Os organizadores não estarão na Ponte Metálica no dia 4, e não nos responsabilizaremos por qualquer tipo de manifestação ou pelas atitudes tomadas para reprimi-las.

No entanto, nós não temos controle sobre a população que foi informada do evento, nem somos responsáveis por suas atitudes. Por isso, é iminente o risco de ocorrer um processo de tensão e até mesmo conflito, devido ao fato de que muitas pessoas não serão avisadas do cancelamento do evento.

Não fomos nós que cancelamos o evento de forma brusca, sem uma análise detalhada e por isso não poderemos nos responsabilizar por qualquer situação ocorrida por conseqüência da decisão da Justiça de Fortaleza.