Marcha da Maconha – Brasil » Comunicado Padrão Marcha da Maconha

0

Estamos disponibilizando para todos os interessados o comunicado padrão que deve ser utilizado como documento oficial às autoridades locais como, polícia, prefeitura, cias de eng. de tráfego, etc, de cada cidade que onde serão realizados eventos relacionados com a Marcha da Maconha Brasil. 

 [cidade] , 04 de abril de 2008 

Comunicado Oficial sobre a realização da edição [cidade] do evento Marcha da Maconha Brasil, 

Excelentíssimo(a) Senhor(a)  [Nome Completo do Responsável Institucional] , [cargo ou função], A Global Marijuana March (GMM) ou Marcha Mundial da Maconha acontece todos os anos desde 1999 e foi criada pela ONG Cures-not-War. Essa iniciativa procura estimular ativistas, usuários, estudiosos, políticos e outros interessados no tema, em centenas de cidades ao redor do mundo a promoverem passeatas, manifestações e diversos outros tipos de intervenções culturais, acadêmicas e políticas buscando a criação de espaços para o debate em torno das legislações e políticas públicas relacionadas à planta Cannabis sativa e seu consumo. 

A primeira edição em uma cidade brasileira ocorreu em 2002, na cidade do Rio de Janeiro. Nos anos seguintes, ocorreram eventos realizados em Recife, Rio de Janeiro, Porto Alegre e São Paulo e em 2006, as edições locais da GMM aconteceram também em Curitiba e Florianópolis. No final de 2006, um grupo de indivíduos e organizações passou a se articular e compuseram o grupo atualmente denominado Coletivo Marcha da Maconha Brasil. Além de serem responsáveis pelas edições do evento em 7 cidades brasileiras em 2007, essa organização possibilitou que os eventos pudessem também contar com discussões acadêmicas além das passeatas.  Para 2008, mais de 230 cidades em 5 continentes confirmaram estar organizando eventos ligados à GMM e no Brasil 12 cidades confirmaram participação e foram incluídas na programação (Brasília, Cuiabá, Curitiba, Belo Horizonte, Brasília, João Pessoa, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo, Santos). Nessas cidades ocorrerão passeatas, manifestações culturais, exibição de vídeos, debates, palestras e seminários, procurando promover um amplo e democrático espaço para a discussão das políticas sobre drogas no país. 

A Marcha da Maconha Brasil não é um evento de cunho apologético, nem seus organizadores incentivam o uso de maconha ou de qualquer outra substância ilícita. Respeitamos as Leis e a Constituição do país do qual somos cidadãos e procuramos respeitar não só o direito à livre manifestação de idéias e opiniões, mas também os limites legais desse e de outros direitos civis.  O objetivo do Movimento é possibilitar que todos os cidadãos brasileiros possam se manifestar de forma livre e democrática a respeito das políticas e leis sobre drogas do país, ajudando a fazer do Brasil um verdadeiro Estado Democrático de Direito. Com essas atividades procuramos tão somente ajudar a fazer com que essas leis e políticas possam ser construídas e aplicadas de forma mais transparente, justa, eficaz e pragmática, respeitando a cidadania e os Direitos Humanos. 

Essa mensagem serve para informar às autoridades competentes sobre a realização do evento, para que possam conhecer a programação e caso necessitem de maiores informações saibam como contatar os organizadores.  Em [cidade], o evento [breve descrição das características do evento na cidade]. 

Para maiores informações: [email protected] Realização:

Coletivo Marcha da Maconha Brasil

[email protected] Apóiam essa iniciativa:

ABORDA – Associação Brasileira de Redutoras e Redutores de Danos;  ANANDA – Associação Interdisciplinar de Estudos sobre Plantas Cannabaceae (BA)

Associação Papai (PE);BaLanCe – Coletivo de Redução de Danos (BA);

GIESP/UFBA – Grupo de Estudos sobre Substâncias Psicoativas (BA); Growroom – seu espaço para crescer;

Plantando a Paz – Movimento Nacional pela Legalização do Cânhamo (PR);MNLD – Movimento Nacional pela Legalização das Drogas (RJ);

NEIP – Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre Psicoativos;Princípio Ativo (RS); 

Psicotropicus (RJ);Se Liga – Associação de Usuários de Álcool e outras Drogas (PE);