Sugestões De Bsb Para O Regimento Interno E Para A Carta De Princípios – Marcha da Maconha

0

Olá a todos! As pessoas interessadas em participar da Marcha de Maconha em Brasília se reuniram para dar continuidade ao desenvolvimento do evento por aqui. Ao ler em grupo o „Regimento Interno da Coordenação da Marcha da Maconha Brasil” e a „Carta de Princípios” surgiram algumas dúvidas e considerações que gostaríamos de fazer. Com a concordância dos participantes do encontro estou escrevendo este texto. O texto também foi enviado para o email da coordenação da Marcha nacional.

Sobre o Regimento Interno:

No artigo 1: Sugerimos que ao invés de „…é composta por um representante de cada estado (lembrando que estado de unidade federativa é com letra minúscula)” fosse „…é composta por representantes de cada estado”. Sabemos que a organização é fundamental para a Marcha e que de fato algumas pessoas se encarregam do trabalho de coordenação, mas como o trabalho é mais coletivo que individual, pensamos que seria melhor a conotação „representantes” do que „representante”. Outro motivo seria a superexposicão para o público, para a Justiça e para a mídia a figura de um único coordenador em cada estado.

No artigo 4, inciso IV: Brasília terá um fundo de recursos à parte para tentar a emissão de flyers para a população local, de camisetas diferenciadas e de um debate público (ou uma palestra) em Brasília, em local de fácil acesso para as pessoas, duas semanas antes da Marcha para mostrar os argumentos que levam a realização da Marcha da Maconha. Mesmo assim, os representantes de Brasília vão contribuir normalmente com a Coordenação Nacional. No artigo 6: O texto fala que „As atribuições do artigo 4, III e IV poderão ser delegadas pela Coordenação Nacional da Marcha da Maconha Brasil a um de seus membros ou a terceiros.” A dúvida foi sobre quem seriam estes terceiros. Podem ser pessoas que não estão na Coordenação da Marcha?

Sobre a Carta de Princípios

Os participantes da organização em Brasília que se reuniram para tratar da organização da Marcha decidiu uma alteração em uma única palavra da Carta de Princípios: No segundo parágrafo, na segunda linha, aparece: „…incentivo ao uso de qualquer droga, o que inclui a cannabis„. Sem cair no mérito de uma discussão do significado da palavra „droga” ou no entendimento que ela pode ter por diversas pessoas, de diferentes culturas e regiões, pensamos que o mais eficiente seria usar a palavra „substância”. Neste caso específico, como a Carta de Princípios é o espelho dos argumentos da Marcha, pensamos que é mais eficiente utilizar termos que possuem concordância com a maioria das percepções do público sobre o que é a maconha.

É isso. De qualquer forma gostaria de dizer que estas são apneas sugestões e que foram votadas democraticamente pela maioria dos participantes da reunião em Brasília. Grande abraço a todos! Vamos em frente!